[RP Aberta] Torneio de Arco e Flecha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por The Reign em Sex Jan 15, 2016 7:53 pm
Torneio


O tiro com arco, ou a arquearia, prática de utilizar um arco e flechas para atingir um alvo, surgiu como atividade de caça e guerra nos primórdios da civilização, com indícios de sua prática ainda na pré-história. A introdução de armas de fogo retirou do arco e flecha sua função bélica, levando-o a um declínio em sua popularidade. Neste caso, os competidores atingir um alvo de feno pintado.

O torneio de justas é o primeiro a acontecer, seguido logo depois de arco e flecha e equitação que ocorrem em locais diferentes.

Informação Importantes

+ Existe uma lista disponibilizada abaixo, não é importante sigam a ordem dos competidores.
+ Quem tiver melhor post vai ganhar esta rodada.
+ Todos os posts devem descrever você acertando o alvo em só um tiro, não quer dizer que isso vai ocorrer.
+ Não precisam possuir arcos em seu perfil para participar.

Primeira Rodada

1. Isaac Waters
2. Manfryd Baratheon
3. Annis Bolton
4.Aylee Martell
5. Ruslan Stark
6. Robert Greyjoy
7. Johanne Martell


avatar
Entities
Ver perfil do usuário http://windsofwinter.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

don't know what you're doing to mebeautiful      
Fui bombeado de informações ao saber que tinha que ir par PT, nas Terras da Coroa, um local extremamente afastado das Ilhas de Ferro que me trariam enorme desgosto se não fosse pelas putas e pelo torneio que eu estava prestes a vencer.
Meu meio de transporte foi uma carruagem, dada de presente pelo meu senhor pai, aquele cretino de merda que só ligava para sua putas que lhe agradavam de todo o jeito sendo putas. Mas era só isso que ele sabia fazer, contratar putas e comê-las.

Nunca notei como aquele lugar era quente como o inferno, o único bom é que as mulheres suavam e podia ver-las andando com roupinhas coladas e bem apertadinhas que deixavam suas curvas bem definidas.

Ao amanhecer o concurso de arquearia começou. Era muitos competidores estava ate com raiva. Iria me sair bem, sabia, disso. Olhei ao redor e pensei. "Vou perder". Mesmo assim achei que podia ganhar aquela competição.

Segurei na cordinha da flecha, a puxando para tráz com força, a flecha entre meus dedos grossos, mulheres adoravam dedos assim nas vaginas delas. Soltei a flecha e ela acertou em cheio. Eu venci.
avatar
Cavaleiro
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stars are only visible in darkness ,
Fear is ever-changing and evolving.

Estava em dúvida de minha precisão, minha mira poderia falhar. Diferente de meus criados, os competidores do torneio não me deixariam vencer pelo me sangue, pelo o contrário, por sua vez seriam bem mais agressivos em questão a isto. Não estava temendo, eu tinha confiança em minha mira, não deixaria que um bando de ciganos me derrotassem com seus arcos de madeira e couro falso.
Mesmo que o dinheiro não comprasse a vitória, ela poderia ser de grande auxílio, em meu caso tinha um dos melhores arcos da região. Era leve como suas flechas, voavam como uma águia, e suas pontas quando acertaram a carne de um açougueiro perfuraram como uma espada. Tiraram sua vida.

Estava pronto antes do amanhecer, gostaria de dar uma caminhada antes do torneio, até mesmo porque pretendia manter minha mente limpa de qualquer distração da parte de meus familiares. A sua grande parte tinha vindo de Ponta Tempestade para saudar a rainha em seu evento de grandes proporções.

Mais tarde, lá para o inicio da manhã, fui avisado para comparecer ao local predestinado. Por um lado, estava calmo, por outro, ansioso e impaciente para disparar aquela flecha em direção ao alvo, talvez com o dinheiro do prêmio teria a chance de tornar os Baratheon a casa com mais exércitos do Mundo Conhecido, e por fim, a maior acasa de todas.
Recebi em mãos meu arco junto sua alijava que pôs em minhas costas, mesmo que nela estivessem cerca de dez flechas só usaria uma. Não tinha chances numero dois.

Posicionei a flecha em meu dedo, sua haste apoiada sobre minha mão que estava por sua vez coberta por uma luva de couro. Puxei sua ponta para trás, o tanto que pude, enquanto mirava no centro do alvo feito de feno.
Disparei, senti o ar passar pelo meu rosto me obrigando a fechar os olhos. A flecha acertou em cheio, me fazendo poder comemorar.

312 WORDS , 001 POST , TORNEIO ©

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Annis Bolton em Qua Jan 20, 2016 5:25 pm




to be okay again

O silêncio era mutuo, quebrado apenas por alguns sussurros sorrateiros. Não pôs os olhos nos rostos, eles te observavam, friamente cheios de julgamentos que a simples garota não se importava. Apesar disto, estava assustada, não gostava de estar fora do comando. E neste momento estava nas mãos da sorte, sua pior inimiga.

Ao iniciar tudo tornou-se um festim de gritos, homens apoiavam seus filhos e apedrejavam suas filhas. Parecia um verdadeiro show de horrores. Annis se manteve calada, não moveu-se em nenhum momento a espera de sua vez. Desejava ser notada apenas pelo seu talento e não por uma ostra em suas pernas.

Preparou sua flecha, estava posta no arco de forma que não fosse possível cair, segurada pelos dedos finos da donzela. Posicionou o arco, o público se calou por completo como crianças se calam para ver um acontecimento impressionante. Não pensou a disparar, entretanto o fator sorte estava ativado. Por fim a flecha perfurou o alvo fazendo a garota comemorar.

valeu @ carol!


your life bleeds like the red I wore
avatar
Nobreza
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

// mighty
O olhar afixado nos disparos dos adversários provoca alguns arrepios nos pelos em meus antebraços. O cetim semitransparente demarca o contorno das minhas pernas; o busto, coberto pela seda de tez alaranjada, permanece parcialmente obstruído pelo corpete, embora o decote arrebatador desconsidere as partes não visíveis do abdome e dos braços.

Visto a luva de couro disposta em uma superfície plana diante de mim e seleciono uma flecha de modo aleatório. Em seguida, ergo o arco, acoplando uma seta no cordel, que se distende até o limite através de um puxão. Ajusto a rigidez com que seguro a extremidade da haste de madeira, permitindo que apenas o dedo indicador e o médio a mantenham presa. Antes de soltar a flecha, olho para os lados, estudando os oponentes. Prolongo a distância entre meus pés e inalo uma boa quantidade de ar.

“Boa sorte para nós...” Desejo, mantendo o ímpeto e a essência da calmaria encarcerados em meu corpo. Tento soar confiante para ocasionar controvérsia a quem ouve meu timbre intrépido, acobertando o nervosismo precoce com um sorriso carregado de cinismo.

A extremidade da seta direcionada ao centro do alvo, no círculo pintado com tinta amarela. Enquanto suspiro, reposiciono a mira, estabelecendo um foco conciso. Conseguintemente, solto a haste e observo os rêmiges se distanciarem do meu campo de visão enquanto cortam o ar. Fecho os olhos depressa e volvo minha postura, inflando o busto, negando-me a observar a precisão de minha pontaria no alvo. Ouço a ponta da flecha perfurar o tecido e aprofundar-se na palha, liberando uma lufada de ar em alívio por, no mínimo, ter acertado algo.

Tomo o arco com as duas mãos e suspiro, extasiada. Os aplausos forçam um sorriso a aparecer em meu rosto, o que não esconde minha clara apreensão. Espero ter me saído bem. Aceno para a plateia indômita e novamente contorno a própria postura, conferindo os acertos daqueles que já proferiram seus lances. Evito entrar em contato visual com o meu alvo, na expectativa de receber uma boa surpresa. Meus rivais foram bons. Eu também.
avatar
Princesa Roinar
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum